A life committed to learning.

O poder do “E” e do “Mas”

Acho que existe um poder psicológico no “E” e no “Mas”. O “E” tem um poder positivo, de criatividade e colaboração enquanto o “Mas”  tem um poder negativo e cria barreiras para a criatividade e colaboração.

Para o demonstrar, considerem as seguinte conversas:

Programador – “Vou conseguir terminar o módulo A a tempo”

Gestor de Projecto – “Sim, muito bem. Mas conseguirás fazer também a documentação a tempo?”

Pensem que isto vos está a acontecer e tentem perceber o roadblock que foi colocado apenas no vosso caminho?

Agora no mesmo cenário mas como uma atitude mais positiva:

Programador – “Vou conseguir terminar o módulo A a tempo”

Gestor de Projecto – “Sim, muito bem e agora temos de nos focar também em entregar a documentação a tempo? Do que precisamos?”

Pensem agora nesta última conversa. Qual delas será a mais construtiva, colaborativa, positiva e inteligente?

jpereira

http://jpereira.eu

View more posts from this author
3 thoughts on “O poder do “E” e do “Mas”
  1. Luis Miguel Silva

    Não sei se, psicologicamente, terá o efeito que dizes (depende do tom de voz também e das expressões faciais aplicadas) MAS (heheh) a verdade é que a primeira frase demonstra, semanticamente, apreensão e dúvida sobre a TUA capacidade para conseguir fazer o que é pretendido (menosprezando o feito que conseguiste).

     
  2. Pingback: Para os amantes do Ruby on Rails e não só | João Pereira

  3. Cesar Alvernaz

    Faz toda a diferença a abordagem e a comunicação é o meio de exprimir essa abordagem, e o “e” pode ser mais construtivo e positivo, IMHO!

    Cesar

     

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *