Como seleccionar um projecto? Cálculo do VAL.

Como prometido no último post, vou começar uma breve análise aos modelos económicos. Enquadram-se na categoria de métodos de análise de benefícios para a selecção de projectos, analisando–os de uma perspectiva económica e financeira.

Os modelos económicos podem incluir vários indicadores económico-financeiros, que permitem avaliar a viabilidade económica dos projectos em análise.

Alguns dos indicadores são:

  • VAL – Valor Actual Liquido
  • TIR – Taxa Interna de Rentabilidade
  • RCB – Rácio de Custo/beneficio
  • Payback Period

Vou neste post apresentar a primeira versão do modelo económico (em Microsoft Excel) com o indicador  VAL e com os Fluxos de Caixa Descontados como consequência.

O que é o VAL?
Em termos simples, indica qual é o valor hoje dos
benefícios futuros do projecto.

Exemplo:

O Projecto SE4TW (Save Energy for the World) ao final de 4 anos custa 500k€ e resultará num sistema que, em 4 anos de operação, permite uma poupança média por ano de 300k em energia. O Sistema começa a operar no ano 2. Qual é o valor do projecto, se analisado numa escala temporal de 6 anos?

Com uma contas de cabeça, se calhar 400K€? Vejamos:

Custos do projecto acumulados ao final de 6 anos: 500k€

Benefícios acumulados ao final de 6 anos: 900k€

900k – 500k = 400k€

No entanto, estarão estas contas correctas? E a taxa de inflação? Qual é custo de oportunidade?

Será que o prémio de risco compensa investir o dinheiro neste projecto, em vez de o investir numa conta a prazo que ofereça baixa rentabilidade mas sem qualquer tipo de risco?

E será que é necessário contrair um empréstimo para fazer face aos custos imputados ao projecto durante os anos de desenvolvimento? Qual é a taxa de juro cobrada pelo banco?

É necessário ajustar os valores pagos e recebidos no futuro para o momento actual e estas são algumas perguntas que resultam nos parâmetros necessários para calcular uma taxa de juro sobre o dinheiro investido, também chamada de taxa de interesse sobre o dinheiro.

Para calcular a taxa de interesse, temos de ter em conta vários factores. Esta é calculada com diferentes métodos dependendo da maturidade da empresa, cultura, dimensão, ambiente económico, etc. Geralmente o valor final agrega o risco, oportunidade de investimentos alternativos, juros de empréstimos, depreciação, etc. O custo médio ponderado do capital (Weighted average cost of capital) pode ser utilizado como taxa de interesse, por exemplo. Este artigo é bastante interessante para uma introdução ao tema.

Com a  taxa de interesse actualizam-se os valores apresentados anteriormente para os valores actualizados. Este processo chama-se cálculo dos fluxos de caixa descontados.

O processo é simples. Tem em conta o taxa de interesse para calcular o valor actual de um valor pago ou recebido no futuro.

Para actualizar os valores pagos/recebidos no futuro utiliza-se um factor de actualização, que é calculado através de:

Este factor de actualização permite saber quanto vale uma unidade monetária no ano n do investimento de acordo com uma taxa de interesse t.

Exemplo: No projecto SE4TW, qual é o custo actualizado para o ano 2, considerando uma taxa de interesse de 10%?

O factor de actualização deve ser considerado para actualizar os benefícios e custos no futuro.

Assim, deve-se calcular os fluxos de caixa descontados da taxa de interesse e após esse descontos, a soma dos benefícios é subtraída à soma dos custos. Assim teremos o Valor Actual Líquido do projecto. A fórmula do VAL tem em conta essa taxa de actualização e pode expressar-se através de:

Considerando o exemplo do projecto SE4TW, assumindo uma taxa de interesse de 10% ao ano, e um prazo de análise de 6 anos, na primeira versão, o modelo económico é parecido com:

Então na realidade dos fluxos de caixa descontados o valor do projecto  é 400k (900k-400k) ou 179K(632k-453k)?

Com os fluxos de caixa descontados, o valor actual do projecto é 179K.

O VAL (Valor Actual Líquido ) permite quantificar quanto o retorno futuro de um investimento vale hoje, tendo em conta factores como inflação, custo de oportunidade, risco, juros de dívidas contraídas para suportar o empréstimo, entre outros.

No próximo post, vou avançar para o indicador TIR (Taxa Interna de Rentabilidade) ou IRR (Internal Rate of Return) e actualizar este modelo económico.

Download Versão 1 do Modelo Económico